MANCHA ESCURA APARECE NO RIO SÃO FRANCISCO, ENTRE OS MUNICÍPIOS DE DELMIRO GOUVEIA/AL E PAULO AFONSO/BA



Durante a manhã desta quinta (09), após um sobrevoo pelas águas do Rio São Francisco na divisa dos Estados da Bahia e Alagoas, técnicos da Chesf (Companhia Hidroelétrica do São Francisco) e da Casal (Companhia de Saneamento de Alagoas) se surpreenderam ao descobrir uma grande mancha negra que está tomando boa parte do rio e que além da poluição vem causando transtornos e prejuízos ao povo sertanejo.

Em uma rede social, um dos funcionários da Casal, Jônatas Santos, demonstrou preocupação ao comentar o grave episódio: “Em um sobrevôo de helicóptero realizado hoje de manhã com equipes da Casal e Chesf, foi visualizado essa faixa negra de água poluída no nosso querido Velho Chico. Ela está localizada entre o Rio do Sal (Paulo Afonso) na Bahia e Monte Escuro em Alagoas. Tá explicado o motivo da nossa água fornecida pela Casal estar com cheiro e cor horríveis. Cabe agora às autoridades descobrirem quem é o infeliz causador dessa tragédia!”.

Apesar de ninguém explicar os prováveis motivos da grande mancha, alguns técnicos sinalizam que uma indústria instalada na região pode ter sido a causadora desse desastre ambiental, porém, como ainda não há certeza, preferem não divulgar. O resultado da análise tem previsão para ser divulgado até esta sexta-feira (10).

Por conta do lamentável evento, a Companhia de Saneamento de Alagoas suspendeu o fornecimento de água em oito municípios no Sertão alagoano.

De acordo com Companhia, a extensão afetada faz parte do Sistema de Captação Salgado que abrange as cidades de Água Branca, Canapi, Delmiro Gouveia, Inhapi, Mata Grande, Olho D’Água do Casado, Pariconha e Piranhas.

Os oito municípios afetados tiveram o fornecimento de água suspenso na última quarta-feira (8). A Casal informa que as cidades começaram a ser abastecidas por meio de carros-pipa nesta quinta-feira (9) e que não há previsão para retorno do serviço.

Técnicos da Unidade de Negócio Sertão e da Gerência de Qualidade do Produto (Geqpro) coletaram nesta quarta-feira (8) uma amostra na Captação Salgado, às margens do rio São Francisco em Delmiro Gouveia, para análise físico-química e bacteriológica.

Cor amarelada e cheiro de peixe morto - Há cerca de duas semanas, moradores de Delmiro Gouveia relatam que a água potável fornecida pela Casal, ao invés de incolor e sem cheiro sem sido obtida em um tom amarelado e com odor forte e desagradável.

Segundo assessoria da Casal, ainda não se pode relatar se há relação entre a coloração da água e a mancha encontrada no Velho Chico, mas tem possibilidade da mudança ser derivada da vazão do rio São Francisco, já que recentemente houve abertura das comportas do reservatório da Companhia Hidroelétrica de São Francisco (Chesf), em Paulo Afonso, podendo causar um desequilíbrio na composição da água.
 
 
Por Ozildo Alves
 
Sexta-Feira, 10 de Abril de 2015
  

0 comentários

Comentário